Fotos: Antonio Carlos Bernardes com montagem de Rico Vilarouca

Márcio Malvarez e Anneli Olljum

Para crianças a partir de cinco anos
Duração: 45 minutos

Anneli Olljum
Vilma Melo
Marcio Malvarez

História, Concepção e Direção: Antonio Carlos Bernardes
Texto: Fátima Valença
Músicas e Direção Musical: Ubirajara Cabral
Desenhos Animados: Rico Vilarouca e Renato Vilarouca
A partir das ilustrações de Bia Salgueiro
Desenho de Luz: Djalma Amaral / Antonio Carlos Bernardes
Figurinos: Douglas Nogueira

A ação se dá de forma direta e simples: a mãe de um menino adotado de 7 anos está grávida e ele começa a se perguntar como são feitos os bebês? Quando o menino decide perguntar para os pais, eles não sabem como dominar a situação.

A primeira solução revela-se equivocada: com o auxílio da Internet, os pais procuram pesquisar tudo, mas a linguagem, repleta de termos científicos, não ajuda em nada. O menino acaba indo perguntar à avó, que então explica como é realizada a fecundação e como crescem e nascem os bebês. Só que, quando chega o dia do parto, nosso herói terá um papel muito mais decisivo do que ele poderia imaginar.

Informações sobre o espetáculo

Pouco explorada a educação sexual para crianças é tema de divertido musical que utiliza o desenho animado e um belo texto para responder as dúvidas mais comuns das cada vez mais curiosas crianças.

A pergunta clássica, própria de meninos e meninas em determinada fase de suas vidas, agora já pode ser respondida no teatro, no espetáculo Tudo o que Você Sempre Quiz Saber sobre os Bebês e nunca Ninguém teve a Coragem de Explicar, elaborado por  Antonio Carlos Bernardes e Fátima Valença.

O tema da educação sexual recebe neste espetáculo um tratamento especial e mostra que é possível tratar das descobertas sexuais de maneira simples, inteligente e sem preconceitos, e ainda com muito bom-humor.

Autora de espetáculos de sucesso como Rádio Nacional, Dolores, A Inacreditável de Marco Pólo…, Fátima Valença confessa ter um prazer especial em mergulhar na dramaturgia infanto-juvenil. “Se alguém me perguntar para quem escrevo, a resposta vem na ponta da língua: para as crianças – não importa a idade – e para os atores. São eles que dão vida e sentido a tudo que escrevo”, diz.

Conselheiro de Administração do Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude – CBTIJ, organização que luta por um teatro de qualidade para o público infantil, foi Antonio Carlos Bernardes, diretor do espetáculo, quem idealizou e concebeu a história.

Tudo o que Você Sempre Quiz Saber sobre os Bebês e nunca Ninguém teve a Coragem de Explicar  conta ainda com Ubirajara Cabral, que assina a trilha sonora e a direção musical: “Procurei fazer o menino, o bebê, a mamãe, o papai e a vovó cantarem não somente afinados, mas com a intenção musical que procura adicionar mais emoção à cena, tornando-a mais perene na imaginação da criança e até mesmo do adulto”, diz Ubirajara. A música, de fato, acompanha todo o desenvolvimento do bebê, desde a “corrida da concepção”.

As canções e músicas criadas para o espetáculo se unem a outro elemento essencial: a técnica de desenho animado. Utilizando-se de computação gráfica, Rico Vilarouca e Renato Vilarouca deram vida aos desenhos de Bia Salgueiro. Este foi o primeiro espetáculo brasileiro que mesclava atores e desenhos animados no palco. Os desenhos e cenários virtuais são projetados num telão de grandes dimensões e permitem que o feto, a partir dos três meses, seja visto como um personagem importante, que participa ativamente da história.

Enfim, uma original combinação de atores e da técnica de desenhos animados Tudo o que Você Sempre Quiz Saber sobre os Bebês e nunca Ninguém teve a Coragem de Explicar

Principais apresentações:

Por razões de liberação de direitos editoriais o espetáculo Tudo o que Você Sempre Quiz Saber sobre os Bebês e nunca Ninguém teve a Coragem de Explicar, era chamado Mamãe, como eu Nasci? e e teve mais de 200 apresentações. Estreou em 2003 e nestes últimos anos continua fazendo sucesso.

Já participou de Festivais Internacionais em Angola ( Luanda e Cazenga); Colômbia (Festival Internacional de Teatro Infantil y Juvenil de Bogotá); Argentina  (Festival Internacional de Teatro para Ninõs y Adolescentes, em  Rosário – no Centro Cultural Lavarden e no Teatro Saulo Benavente; no Festival Internacional de Teatro em el Fin del Mundo, em Ushuaia – Sala Nini Marshall. no 4º Festival Internacional de Teatro para Niños Y Jóvenes de Córdoba – Sala Mayor de la Ciudad des Artes) e em  Oncativo – Teatro Municipal

Nos festivais brasileiros participou dentre muitos do Festival Internacional de Londrina – FILO; e no Festival Internacional de Angra dos Reis, no Festival EncontrArt, Rio de Janeiro,  Festival Nacional de Teatro Infantil de Blumenau, Festival de Teatro para Crianças de Pernambuco. Festival de Inverno de São João del Rei, etc.

Realizou sete temporadas no Rio (Casa de Cultura Laura Alvim, Teatros Gláucio Gill, Planetário, Miguel Falabella, Ziembinski e Sesc Tijuca – 2 vezes) e uma em Niterói (Teatro da UFF). Também participou da 3a  e da 7ª Mostra SESC CBTIJ de Teatro para Crianças (Campos, Barra Mansa, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, São João do Meriti, São Gonçalo, Teresópolis, Três Rios, etc.), do  Circuito SESI Rio de Teatro Infantil, do projeto Caravana FUNARTE de Circulação Regional – Sudeste Sul, onde se apresentou nas cidades de Búzios, Rio das Ostras, Cataguazes e Belo Horizonte, etc.

Contato

Antonio Carlos Bernardes
Email: bernardes.antoniocarlos@gmail.com
Site: www.acbteatral.com.br
Fones: (21) 2547.7678  /  (21) 98103.3377