Priscila Camargo

Foto: Guga Melgar

Para crianças a partir de cinco anos
Duração: 60 minutos

Adaptação, Pesquisa e Atuação: Priscila Camargo
Direção: Aracy Cardoso
Músicos ao vivo: Marcelo Daguerre e Anderson Vilmar
Cenários e Figurinos: Chico Spinosa

O espetáculo apresenta Contos e Histórias Tradicionais Universais, especialmente pensadas para trabalhar o medo nas crianças e ajudá-las a enfrentá-los, com coragem, confiança, fé, amizade, inteligência, respeito e amor. Além de brincadeiras interativas com as crianças, muita música e encantamento.

Informações sobre o espetáculo

Histórias de Medo tem adaptação, pesquisa e atuação de Priscila Camargo e direção de Aracy Cardoso. Apresenta ao público infantil contos e histórias tradicionais de várias culturas, que falam do medo e das diversas formas de lidar com ele: A Cobra Surucucu e o Sapo Tarô – Bequê, (Conto Indígena), O Príncipe Adil e os Leões (Conto Sufi), A Anciã Que Não Tinha Medo (Conto Japonês), O Compadre da Morte, (conto Brasileiro) e A História de Davi e Golias (da Bíblia).

Em cena, ao vivo, os músicos: Marcelo Daguerre, no violão, também Diretor Musical e Anderson Vilmar, na percussão. O espetáculo tem cenários e figurinos de Chico Spinosa, e Iluminação de Tiago Mantovani.

De forma lúdica, e através dos recursos do teatro, bonecos, canções e jogos populares, “Histórias de Medo”, pretende proporcionar uma grande brincadeira, levando as crianças a perceberem que o medo “não é um bicho de sete cabeças”, e que se o enfrentamos, ele “pode ficar bem pequeno”, e, mesmo sendo “um gigante”, pode ser derrotado. Vamos contar histórias que falam do medo que está oculto em nossos pensamentos e nos impedem de realizamos nossos sonhos. Histórias que falam do medo de crescer, do medo do desconhecido, do medo da morte, e que apresentam valores como: coragem, confiança, fé, respeito às tradições e a tudo o que existe, e que são ‘chaves’ para enfrentarmos e vencermos os nossos medos, conscientes ou não.

As crianças adoram sentir medo. O medo gera “um certo prazer”, uma “adrenalina” que envolve o perigoso o desconhecido. Mesmo sem compreender, as crianças se sentem atraídas e acabam gostando de “frequentar aquele espaço”. A idéia é brincarmos com essa sensação das crianças, mas dentro da fronteira segura do fazer teatral, propondo soluções a partir dos conteúdos e valores das histórias e contos tradicionais.

Nós não inventamos as Histórias, nos as reinventamos e as recontamos. No chão do dia a dia, fazemos uma defesa natural para que consigamos introjetar o Medo sem Medo, com naturalidade, aceitação e coragem. Tento fazer deste espetáculo uma apresentação lúdica sobre um tema assustador. Assustador? Não sei, depende de como encaramos esse sentimento.”, afirma a Diretora, Aracy Cardoso.

A intenção é propor soluções não óbvias, que “toquem internamente” as crianças, produzindo um bem estar, uma reorganização e elaboração internas, em histórias e contos, que fazem parte do patrimônio cultural imaterial da humanidade.

O espetáculo esteve em cartaz no Teatro ca Casa de Cultura Laura Alvim, de outubro a dezembro de 2012. Em 2013 representou o país, no “Ano do Brasil em Portugal”, apresentando-se em Lisboa. Voltou novamente em cartaz, no Rio de Janeiro, em agosto de 2014, no Midrash Centro Cultural.

Priscila Camargo
Tel: (21) 99915.9666 (21) 2265.0832
Email: priscilacamargo138@gmail.com
Site: www.priscilacamargo.com