Acesso Restrito Rio de Janeiro, 26 de Abril de 2017
Prefeitura do Rio de Janeiro Assitej International

Glossário

Aqui você poderá conhecer e pesquisar todos os termos teatrais existentes em cinco línguas. Em português você encontrará a definição e a respectiva tradução em espanhol, inglês, francês e alemão. Este Glossário, pesquisado e realizado por Geir Campos, participou do "Prêmio Brício Campos" no VII Concurso Nacional de Monografias dos anos 1983/84, ganhando a Menção "Recomendação Especial" da comissão julgadora formada por Sábato Magaldi, Yan Michalski e Décio de Almeida Prado.



C

CABINA DE SALA:

F.S. Cabina instalada na sala de um teatro, geralmente no fundo da sala, de onde se controlam eventualmente efeitos de som e de luz, combinando os espaços do palco e da sala.

Zuschauerhaus-schalt-tafel
Cuadro de Mando para la Sala
Jeu d´orgue pour la Salle
House Board, House switch-board
Cabina

CABO DE GUIA:

M.S. Corda ou fio que se amarra a outro cuja direção se quer assim mudar.

Geitau
Punto de Carga
Fil de Gare
Brail Line
Guide Line
Cima

CAÇAROLA:

F.S. Panelão.

CACO:

M.S. Palavra ou frase de espírito que o ator insere em suas falas, sempre em busca de maior impacto sobre o público. ( O que o caso tem de pior é que em alguns casos perturba o desempenho dos demais atores em cena, deixando- os às vezes sem as respectivas deixas.).

Witz
Morcilla
Gag
Gag
Pezzo a Soggetto

CAIMENTO:

M.S. Ângulo que se leva em conta na construção de uma ilharga ou de um reprego, a fim de fazer a sua parte inferior coincidir com o desnível do assoalho do palco. Por extensão, dá-se também o nome de caimento à inclinação do assoalho, seja no palco, seja na sala (nesta, para evitar que as cabeças dos espectadores da frente atrapalhem a visão dos de trás.).

Neigung
Inclinación
Pente
Rake
Pendenza

CAOXA: 

F.S. Parte do teatro, para trás da boca de ópera, compreendendo o urdimento, as varandas, o palco e o porão.

Buhnenhaus
— — —
Cage de Scène
Stage House
Scatola

CAIXA DE EXPLOSÕES:

F.S. Equipamento de segurança em forma de caixa, dentro do qual se levam a efeito do espetáculo, evitando-se que estilhaços e labaredas se espalhem pelo palco, ainda que fora da cena.

Explosionskasten
Caja de Explosión
Caisse à Bombes
Bomb Tank
Carnera per Effetti Sonori

CAIXA DE FUMAÇA:

F.S. Recipiente de metal onde se queimam substâncias para a produção de fumaça no palco.

Rauchkasten
Caja de Humo
Boîte à Fumée
Smoke Box, Smoke Pot
Cassa a Fumo

CAIXA DE LUZ:

F.S. Panelão.

CAIXA DE RELÂMPAGOS: 

F.S. Espécie de caixa dentro da qual se produz a ignição de magnésio, com a irradiação de fortes clarões que dão em cena a impressão de relâmpagos.

Blitzlichtlampe
Caja de Relámpagos
Boîte à Éclair
Flash box
Casseta per Lampo al Magnesio

CAIXA DO PONTO:

F.S. Espécie de caixa ou cúpula, de madeira ou de zinco, de forma variável, que cobre a abertura do assoalho do proscênio onde o ponto exerce a sua função. Também tem o nome de: Cúpula do Ponto.

Souffleurkasten
Concha del Apuntador
Boîte à Souffleur
Prompter’s Box
Buca del Suggeritore

CAIXÃO:

M.S. Espessura de parede ou muro, que se simula, no cenário, emtorno de aberturas como portas, arcos e janelas.

Einsatz
Grueso
Caisson
Thickness
Quadro

CAIXILHO:

M.S. Grade.

CALHA:

F.S. Fenda aberta disfarçadamente no assoalho do palco, em toda a largura da cena, por onde cenários podem ser baixados ao porão. Também se diz: carreira ou fileira.

Preifahrtschlitz
Trampillón
Costière
Sloat Cut, Hoist
Appertura per Sollevamento Delle Scene

CAMAREIRA:

F.S. Pessoa que se encarrega do bom estado dos camarins e das roupas que os atores devem usar em cena, mantendo-as limpas e passadas; é quem organiza o guarda-roupa e a embalagem dos figurinos, em casos de viagem do elenco.

Putzfrau
Asseadora
Femme de Ménage
Cleaner
Donna di Pulizia

CAMARIM:

M.S. Aposento da caixa de teatro que serve de vestiário e de laboratório onde se preparam os atores e intérpretes em geral.

Ankleideraum
Camarín
Loge d´artistes
Dressing-room
Camerino

CAMARIM DE PALCO:

M.S. Camarim que se improvisa nas coxias ou entre bastidores, e onde os atores trocam de roupa quando se trata de mutação rápida ou à vista.

Schnelle-verwandlungsloge
Camarín de Escena
Loge sur Scéne
Quick-change Room
Camerino di Scena

CAMAROTE:

M.S. Compartimento especial para acomodação de espectadores, em geral com cinco lugares, situado aos lados da sala.

Loge
Palco
Loge
Box
Palco

CAMPAINHA DE AVISO:

F.S. Campainha ou cigarra que se faz ouvir, primeiro numtoque longo, depois em dois toques longos, e afinal em três toques longos, fazendo saber aos espectadores que o espetáculo vai começar; ao terminar o terceiro toque, apagam-se as luzes da sala e abre-se as luzes da sala e abre-se o pano de boca.

Pausenglocke
Timbre de Aviso
Sonnerie de fin d´entr´acte
Bar-bell
Intermission Bell Campanello d´avviso

CANTO DO PONTO: 

M.S. Canto do palco, entre bastidores, de onde o ponto sopra eventualmente falas ou palavras aos atores, nos palcos onde não existe caixa do pente.

Souffleurecke
Canto del Apuntador
Coin du Souffleur
Pronpt-corner
Angolo del Suggeritore

CARDA:

F.S. Tacha.

CARGA ELÉTRICA: 

M.S. Quantidade de energia disponível na rede do teatro, de acordo com suas especificações de voltagem e amperagem.

Belastung
Carga
Charge
Load (electric)
Carica elettrica

CARPETE:

M.S. Tapete aderente ao assoalho do palco, em toda a extensão da cena, pintado de acordo com os demais elementos do cenário. Pano do chão.

Buhnenteppich
Alfombra
Droguet
Drugget
Tapetto

CARREGAR:

V. Fazer descer um cenário ou uma peça do cenário.

Einrichten
Bajar
Charger
Drop in
To Carregare

CARREIRA:

F.S. Calha.

CARRILHÃO:

M.S. Equipamento de iluminação que se dispõe verticalmente junto ao ciclorama, ou ao pano de fundo, de modo a clareá-lo de forma intensa e uniforme, dando a impressão de horizonte ou de infinito.

Horizont-lanterne
Linterna de Ciclorama
Lanterne d´horizon
Eyelorama Light
Parabola del Panorama

CARRINHO:

M.S. Praticável com rodízios, que se pode fazer entrar ou sair rapidamente pelos lados ou pelo fundo do palco.

Buhnenwagen
Plataforma Móvil
Plataforme Coulissante
Boat-truck
Truck Carretto

CARRO:

M.S. Aparelho de maquinaria teatral constante de uma plataforma sobre rodas, que desliza sobre trilhos e ocupa toda a altura do primeiro porão; sobre o carro fixam-se os mestres que sustentam trainéis do cenário.

Kulissenwagen
Carro
Chariot de Dessous
Wing Carriage
Carretto per le Quinte

CARTAZ:

M.S. Veículo de publicidade e propaganda, para ser colado a muros e paredes, com bastante apelo visual, e no qual se lêem o nome do espetáculo, o nome do teatro onde está ele sendo encenado, os horários das apresentações, e os nomes dos principais artistas

Anzeige
Anuncio
Affiche
Poster
Manifesto

CENA:

F.S. Na dramaturgia clássica, a menor divisão de uma peça de teatro, a qual se pode dividir em atos, quadros e cenas; a cena passa a ser outra, toda vez que entra ou sai um personagem.

Auftritt
Scena
Scène
French Scene
Scena

CENA:

F.S. Espaço cênico.

Cenário: s.m.s. Conjunto dos elementos plásticos que decoram e delimitam o espaço cênico. Os elementos do cenário podem ser construídos; projetados; ou sugeridos, pela presença de detalhes simbólicos de espaço e tempo, como nos teatros do Oriente por exemplo.

Buhnenbild
Decorado
Jeu de Décors
Set
Scenario

CENÁRIO COM PORTA:

M.S. Cenário no qual se instala uma bandeira de porta, para os fins de entrada e saída de personagens.

Turwand
Puerta Tablero
Châssis avec Porte
Door Flat
Scena com Porta

CENÁRIO MÓVEL: 

M.S. Trainel ou conjunto de trainéis que se pode descolar à vontade no palco, por meio de rodas e carretilhas.

Schiebebuhne
Escenario Movible
Scène Coulissante
Rolling-stage
Scena Scorrevole

CENÁRIO PROJETADO: 

M.S. Cenário, ou parte dele, que se projeta de trás ou de fora sobre uma tela translúcida, em geral por meio de um retroprojetor.

Bühnenbildprojektion
Decorados Proyectados
Décors projectés
Projected Scenery
Scenario Proiettate

CENÁRIO PRONTO: 

M.S. Cenário com todos os seus elementos postos em seus devidos lugares, pronto para ser usado.

Stapel
Montón
Tas
Scenic Pack, Stack
Scenario Pronto per l´uso

CENÁRIO ÚNICO:

M.S. Cenário que serve ,sem mutações ou mudanças, para todos os quadros e cenas de uma peça ou de um espetáculo.

Bestandige Dekoration
Escenario Único
Décor Unique
One Scenery
Scenario Único

CENÁRIO VOLANTE:

M.S. Tipo de cenário que se pode pendurar com facilidade, em qualquer lugar.

Hangedekoration
Decorado Colgante
Décor équipé au Cintre
Flown Set
Scena Volante

CENOGRAFIA:

F.S. Arte e técnica do cenógrafo.

CENÓGRAFO:

M.S. Aquele que cria, projeta e supervisiona, de acordo com o espírito da obra, a realização e montagem de todas as ambientações e espaços necessários à cena, incluindo a programação cronológica dos cenários; determina os materiais necessários; dirige a preparação, a montagem, a desmontagem e a remontagem das diversas unidades do trabalho.

Ausstatter
Escenógrafo
Scenographe
Scenographer
Cenografo

CENOTÉCNICO:

M.S. Aquele que planeja, coordena, constrói, adapta e executa todos os detalhes de material, serviços e montagem dos cenários, seguindo maquetes, croquis e plantas fornecidos pelo cenógrafo.

Bühnenmaler
Pintor de Decorados
Décorateur Exécutant
Scenic Artist
Decoratore

CENTRAL (CORDA):

F.S. Do meio.

CENTRO:

M.S. Dos planos em que se divide o palco, o que fica entre a esquerda e a direita: subdivede-se em centro-alto, ao fundo do palco, e centro-baixo, junto à boca de cena.

Mittellinie
Línea Central
Point Milieu
Centre Mark
Cima Centrale

CENTRO-ALTO:

M.S. Plano de divisão do palco, entre a direita-alta e a esquerda-alta.

Hintem Mitte
Centro Atrás
Fond Centre
Up Centre
Indietro a Mezzo

CENTRO-BAIXO:

M.S. Plano de Divisão do Palco, entre a direita-baixa e a esquerda-baixa.

Vorbühne Mitte
Centro Adelante
Face Centre, Down Centre
In Frente a Mezzo

CENTRO-DIREITO:

M.S. Parte da divisão do palco, entre a direita-alta e a direita-baixa.

Rechts Mitte
Centro Derecha
Centre Jardin
Right Centre
Centro a Destra

CENTRO-ESQUERDO:

M.S.Parte da divisão do palco, entre a esquerda-alta e a esquerda-baixa.

Links Mitte
Centro Izquierda
Centre Cour
Left Centre
Centro a Sinistra

CHAMINÉ:

F.S. Passagem deixada livre aos lados e ao fundo da caixa do teatro, para movimentação dos pesos e contrapesos.

Gegengewichtsgang
Chimenea
Cheminée (des contre-poids)
Chimney
Camino

CHAMINÉ DE SEGURANÇA:

F.S. Mecanismo de ventilação instalado no teto da caixa do teatro, com o fim de criar uma sucção de ar e assim reduzir o alcance do fogo em caso de incêndio.

Rauchklappe
Salida de Humos
Cheminée d´appel
Smoke Outlet, Skylight
Uscita del fumo

CHARNEIRA:

F.S. Dobradiça.

CHARRIOT:

M.S. Nome francês (pronúncia-se: charriô) também dado ao carrinho.

CHÂSSIS:  

M.S. Nome francês ( pronúncia-se: chassi) também dado ao trainel.

CICLORAMA:

M.S. Cenário que consiste numa rotunda de cor azul celeste, que se arma ao fundo do palco, a fim de representar o horizonte. Substitui as bambolinas de ares, já ultrapassadas.

Rundhorizont
Ciclorama
Cyclorama
Cyclorama
Ciclorama

CIMALHA DE BOCA: 

F.S. Fecho superior construído da boca de ópera.

Schurze
Borda de la Sala
Frise d´arlequin
House Border
Orlatura del Sipario

CIRCUITO ELÉTRICO:

M.S. Conjunto de fios e outros elementos pelos quais circula a corrente elétrica.

Stromkreis
Circuito Electrico
Circuito Électrique
Electric Circuit
Circuito Elettrico

CLIPE:

M.S. Prendedor de metal para cabos de aço, etc.

Klammer
PinzaPince
Clip
Pinza

COLUNA DE MAR: 

M.S. Tambor ou rolo cavado em forma de saca-rolhas, que se faz girar junto à boca de cena, às vezes coberto por um pano azul, para dar a impressão do monimento das ondas.

Wassereffekt
Efectos de Mar
Effet de Mer
Sea Effect
Effetto di Mare

COMÉDIA:  

F.S. Peça de teatro que se caracteriza pela leveza do tema, sempre alegre e de final feliz.

Lustspiel
Comedia
Comédie
Comedy
Commedia Brillante

CÔMICO:

M.S. Ator que se distingue no desempenho de papéis engraçados, em comédias e farsas e espetáculos assemelhados.

COMODIM:

M.S. Cortina de manobra.

Komiker
Actor Cómico
Comique
Comedian
Comico

COMPOSITOR:

M.S. Artista que compõe música especial para um espetáculo.

Komponist
Compositor
Compositeur
Composer
Compositore

COMPRIDA:

F.S. A corda que suspende da teia cada vara, pela sua ponta mais distante da varanda ou ponto de amarração da manobra.

Langes Aufhangeseil
Cuerda de Vara Larga
Long Line
End Line
Corda Lunga

CONTRAPESO:

M.S. Peso que se utiliza com o fim de equilibrar objetos pesados suspensos do urdimento. Também se diz: lingada.

Gegengewicht
Contrapeso
Contrepoids
Counterweight
Contrappeso

CONTRARREGRA:

M.S. Aquele que executa as tarefas de colocação dos objetos de cena e decoração do cenário; zela pela sua manutenção, solicitando à equipe técnica os reparos necessários; dá os sinais para início e interválos do espetáculo; é encarregado dos efeitos; é encarregado dos efeitos especiais de luz e som, entre outros.

Assistent
Ayudante del Director de Escena
Régisseur
Assistant Stage Manager
Aiuto del Direttore, Tecnico delle Scene

CONTRATO:

M.S. Documento escrito de compromisso profissional assumido reciprocamente pelo empresário e pelos que trabalham para a empresa ou companhia teatral. Os dados constantes desse contrato estão previstos na legislação que regulamenta as profissões de artista e técnico em espetáculo de diversões.

Vertrag
Contrato
Contrat
Contract
Contratto

CONVITE:

M.S. Ingresso que uma companhia teatral distribui gratuitamente a críticos e pessoas amigas. Ingresso de favor.

Freikarte
Ingresso de Favor
Billet de Faveur
Complimentary Ticket Pass
Biglietto di Favore

COPIÃO:

M.S. Cópia do texto da peça , ou do roteiro do espetáculo, onde estão anotadas todas as marcações e outras peculiaridades cênicas, para uso do diretor ou do contra-regra, e do ponto, principalmente. Plano geral.

Textbuch
Texto del Apuntador
Conduite de la Pièce
Promptbook
Copione

CORDAS-MORTAS:

F.Pl. Diz-se das cordas que suspedem os telões de fundo ao urdimento, e que têm ganchos de ferro numa das pontas, prendendo-se a outra ponta a uma orelha do telão, Também se chama cordas-falsas.

Riemen
—- —-
Cordes Mortes
Tie Lines
—- —-

COREOGRAFIA:

F.S. Conjunto dos movimentos que os atores e figurantes executam em cena, dançando ao som de música ou a outros estímulos visuais, orais e sonoros, segundo um projeto estético de criação.

Choreographis
Coreografía
Choréografphie
Choreography
Coreografia

COREÓGRAFO:

M.S. Artista que cria obras coreográficas, utilizando-se de recursos humanos, técnicos e artísticos, a partir de uma ideia básica, valendo-se para tanto de música ou texto ou qualquer outro estímulo; transmite aos artistas a forma, o movimento, o ritmo, a dinâmica ou a execução do espetáculo proposto; pode dedicar-se à preparação corporal de artistas.

Balletmeister
Coreógrafo
Choréographe
Choreographer
coreografo

CORISTA:

M.F.S. Aquele ou aquela que faz parte do couro em números de canto ou recitativo.

Chorsanger
Corista
Choriste
Chorus (member of)
Corista

CORO:

M.S. Conjunto de artistas que se expressa pela combinação de suas vozes no canto ou no recitativo.

Chor
Coro
Choeuer
Chorus (of singers)
Coro

CORRENTE:

F.S. Corrente elétrica gerada por dínamos, e que precisapassar por um transformador para tornar-se aplicável a determinados fins.

Wechselstrom
Corriente Alterna
Courant Alternatif
Alternating Courrant (A.C.)
Corrente Alterna

CORRENTE CONTÍNUA:

F.S. Corrente elétrica gerada por baterias ou pilhas, usadaem cena para determinados fins.

Gleichstrom
Corriente Continua
Courant Continu
Direct Currant (D.C.)
Corrente Continua

CORTINA!:

F.S. Ordem ou aviso que se dá ao cortineiro, para que proceda à abertura da cena, iniciando o espetáculo, ou o ato.

Los!
!Cortina!
Allez-y!
Go!
Azione!

CORTINA:

F.S. Pano em toda a largura da cena, que se abre para os lados ou sobe ao urdimento; quando cobre a metade da cena, diz-se meia-cortina.

Vorhang
Telón
Rideau
Curtain
Telone

CORTINA À ALEMÃ: 

F.S. Cortina pregueada que desce do urdimento e a ele retorna em movimento vertical.

Fallvorhang
—- —-
Rideau à l’allemande
Drop Curtain
Siparietto

CORTINA À FRANCESA:

F.S. Cortina pregueada em que se combinan os recursos e efeitos da cortina à italiana e os da cortina à alemã: abre-se pelo meio e franze-se a cada lado, mas sobe ao urdimento.

Franzosischer Zug
Cortina a la Francesa
Rideau à la Française
French curtain
— —-

CORTINA À GREGA:

F.S. Cortina que se abre para os lados, provida de roldanas ou ganchos que deslizam sobre um trilho horizontal superior.

Raffvorhang
Cortina Corredera
Rideau à la Grecque
Traverse Curtain
Traveller
Sipario

CORTINA À ITALIANA:

F.S. Tipo de cortina que se abre do meio para os lados, por um simples franzido mediano, sem o deslizamento lateral da cortina à grega e sem subida total para o urdimento.

Raffvorhang
Cortina a la Italiana
Rideau à l’italienne
Tableau Curtain, Tabs
Sipario a tende Laterali

CORTINA À POLICHINELO: 

F.S. Cortina que se abre enrolada de baixo para cima sobre um rolo preso à sua bainha inferior.

Rouleau
Polichinela
Rideau à la Polichinell
Roller Drop
Scena Arrotolabile

CORTINA D’ÁGUA:

F.S. Lâmina de água que se faz descer por fora das janelas e portas de um cenário, para dar a impressão de chuva no exterior.

Regenvorrichtung
Cortina de Agua
Rideau d’eau
Drencher, Sprinkler
Telone d´acqua

CORTINA DE FERRO:

F.S. Cortina ou telão de metal, ou de outro material refratário ao fogo, que se usa para isolar o palco e a platéia em caso de incêndio ou acidente grave. Também se diz: Pano de Ferro.

Eisener Vorhang
Telón Metálico
Rideau de Fer
Safety Curtain, Fire Curtain
Sipario di Sicurezza

CORTINA DE MANOBRA: 

F.S. Cortina de primeiro plano, franzida ou em apanhados, e que, em vez de se abrir para os lados, sobe para o urdimento; usa-se para fazer saber ao público que haverá em cena uma rápida mutação. Também tem o nome de: Comodim.

Fallvorhang
Telón de Boca
Rideau de Manoeuvre
Drop Curtain
Siparietto

CORTINEIRO:

M.S. Aquele que manipula cordas ou equipamentos elétricos para o movimento de abrir e fechar cortinas, de acordo com as determinações do diretor do espetáculo ou do contra-regra.

Vorhangzier
Telonero
Machiniste Préposé au Rideau
Curtain Man
Siparista

COXIAS:  

F.Pl. Partes do palco, aos lados e ao fundo da cena, ocultas à visão do público.

Kulissen
Bastidores
Coulisses
Wings
Quintas

CRIAÇÃO:  

F.S. Nome que se dá à primeira apresentação teatral de uma peça. Um tanto abusivamente, esse nome se dá também à primeira apresentação de qualquer peça com uma nova concepção cênica.

Urauffuhrung
Première
Première
Première
Première

CROMÓIDE:

M.F.S. Gelatina de cor que se adapta a um projetor a fim de lhe colorir a luz.

Filter-scheibe
Filtro de color
Écran de Couleur
Coleur Filter, Color Filter
Schermo di Mica

CROQUE:  

M.S. Vara longa provida de gancho numa das pontas, para puxar manobras e objetos.

Richtstange
Pértiga
Perche
Clearing Stick, Clearing Pole
Bastone Uncinato.

CRUZAR: 

V. Efetuar uma cruza, passando um ator pela frente ou por trás de outro em cena.

Ubereinadergreifen
Sobrepassar
Dépasser
Overlap, to
Sovrapporsi

CUMPRIMENTAR:

V. Vir o ator, sozinho ou com outros, ao proscênio, agradecer o aplauso ou a presença do público.

Sich Verbeugen
Saludar
Saluer
Call, to Take a
Presentarsi alla Ribalta

CUNHA:

F.S. Peça de madeira ou de ferro em forma de diedro, que se enfia numa brecha a fim de lhe aumentar a abertura, e também se usa como calço.

Keil
Cuña
Coin
Wedge
Bietta

CÚPULA DE FORTUNY: 

F.S. Cenário em forma de abóbada azulada e luminosa, que cobre toda a extensão da cena, e sob a qual se armam os cenários de exteriores; tem, como o ciclorama, a finalidade de evitar o emprego de bambolinas de ares, ou bambolinas de céu.

Kuppel
Cúpula
Coupole
Dome
Cupola

CÚPULA DO PONTO:

F.S. Caixa de ponto.

CURTA:

Adj. A corda que suspende da teia cada vara, pela sua parte mais próxima da varanda ou do ponto de amarração da manobra.

Kurzes Aufhangeseil
Cuerda de Vara Corta
—- —-
Short Line
Corda Corta

CURTO-CIRCUITO:

M.S. Circuito encurtado por contato indevido de fios ou peças por onde passa a corrente elétrica, em geral com produção de centelhas e até labaredas capazes de provocarem incêndios.

Kurzschluss
Corto Circuito
Court-circuit
Short Circuit
Corto Circuito